MÃOS AO ALTO: ISSO É UM ASFALTO!

Em março deste ano, fiz um pedido de informações oficiais ao município. A intenção era descobrir quais os impactos das obras de pavimentação asfáltica sobre a cobrança de impostos dos cidadãos curitibanos.

É evidente que asfaltar ruas é algo importante, no entanto, alguns questionamentos são necessários:
a) Algumas ruas em boas condições estão sendo asfaltadas, enquanto outras permanecem em péssimas condições. Por que isso?
b) Por que algumas ruas foram asfaltadas duas ou três vezes seguidamente, enquanto outras continuam sendo de terra?
c) Por que algumas ruas receberam a pintura de sinalização horizontal e, poucos dias depois, receberam asfalto em cima desse serviço?

Voltando ao tema inicial, todo cidadão deve ter consciência que, quem paga a realização de qualquer obra na cidade não é a Prefeitura. Sempre quem paga é o contribuinte por meio dos impostos que lhe são cobrados.

No caso das obras de asfaltamento, a resposta que recebi da Prefeitura foi a seguinte: “no caso da realização de uma obra pública que traga benefício direto ao imóvel, conclui-se pela valorização do imóvel, que deve refletir no IPTU. Em se tendo um acompanhamento estreito da realização de, especialmente, pavimentação, teremos a compensação pela realização da obra de forma duradoura pela cobrança do IPTU.”.

Em outras palavras, se a sua rua foi asfaltada, prepare o bolso, pois isso terá reflexo em seus próximos IPTU!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.